Perguntas

Estas são as perguntas mais frequentemente feitas pelos nossos pacientes

u

 

Clique no texto para ler:


 

Em que consiste a ortodontia?

 

A ortodontia é uma especialidade muito concreta da odonto-estomatologia que se encarrega do diagnóstico, da prevenção e do tratamento da mal posição dos dentes e dos defeitos dos ossos maxilares.

 

O que é uma mal-oclusão?

 

Com esta palavra pretendemos indicar que existe uma posição irregular dos dentes e da sua oclusão (relação entre os dentes superiores e inferiores quando estão em contacto). A mal-oclusão pode afectar também os ossos maxilares. Os tipos de mal-oclusão são muito variados.

 

Quem pode realizar tratamentos de ortodontia?

 

Na actualidade, qualquer estomatologista/odontologista pode legalmente realizar tratamentos ortodônticos mas é recomendável que o realizem aqueles profissionais que tenham um programa de formação complementar e a sua prática profissional esteja limitada a esta especialidade.

 

Como saberei quem cumpre estes requisitos?

Atualmente, existem mais de 700 especialistas de ortodontia divididos por toda a Espanha, cuja qualificação profissional corresponde às normas estabelecidas pela União Europeia, apesar de não estarem oficialmente reconhecidos no nosso país.

Na página web da Associação Espanhola de Especialistas de Ortodontia (AESOR) , pode encontrar informação dos especialistas que há na sua região.

Porque ocorrem estas anomalias?

Existem numerosas causas responsáveis destes defeitos, mas as mais frequentes são as seguintes:

  • Por uma discrepância entre o tamanho dos dentes e o tamanho do osso que os suporta. A moderna dieta de alimentos brandos diminui o tamanho dos ossos que albergam os dentes, ao mesmo tempo que diminui o desgaste dentário, favorecendo a sua mal posição e o empilhamento.
  • Hábitos infantis prolongados, tais como chupar o dedo, usar chupeta ou a deglutição infantil produzem deformidades nos maxilares, compressão maxilar, paladar ogival, mordida aberta, vestibulização de incisivos superiores e outros.
  • A perda prematura dos dentes de leite, por cáries sem tratar ou traumatismos.
  • A presença de dentes super-numerários ou agenesias dentárias (a não formação de algum dente).
  • A respiração com a boca aberta, por inflamação continuada das amígdalas e adenóides, bem como diversas alergias, são factores que dificultam o desenvolvimento normal dos ossos maxilares e da dentadura.
  • A influência da herança familiar transmite certos defeitos na posição dos ossos e dos dentes.
  • A doença periodontal pode ser a causa de movimentos dentários rápidos em pacientes adultos.
Em que idade se pode realizar um tratamento Ortodôntico?

 

Os dentes podem ser movidos em qualquer idade. Tanto as crianças como os adultos podem beneficiar dos tratamentos ortodônticos.

Recomenda-se que todas as crianças recebam uma avaliação ortodôntica quando têm aproximadamente 7-8 anos. A idade de começo depende do tipo de patologia. Existem casos onde se deve fazer um tratamento precoce em idades prematuras (8-10 anos) para a correção de hábitos; tratamentos ortopédicos e outros onde é mais conveniente começar quando já tiverem todas as peças definitivas na boca (aos 11 – 13 anos).

Os tratamentos dos pacientes adultos costumam ser mais complexos por associar-se com outras patologias, perdas dentárias, problemas periodontais, afectações da articulação temporomandibular e, portanto, requerer tratamentos combinados com prótese, periodontia, implantes, cirurgia maxilofacial…. Razão pela qual é necessária a colaboração de outros profissionais.

 

Quantos tipos de tratamento existem?

 

Distinguem-se os seguintes tipos :

Tratamentos preventivos. Nestes, pretendemos evitar que se desenvolvam alterações. Dentro deste tipo, podemos considerar:

  • Mantedores de espaço para evitar empilhamentos e desvios das linhas médias por movimentos dentários quando se produz uma perda prematura dos dentes temporários.
  • Correção de hábitos: o uso prolongado de chupetas, o hábito de chupar o dedo, a deglutição atípica ou a respiração oral são factores que podem produzir alterações dentárias e malformações esqueléticas.
  • Prevenção de fraturas dentárias que são mais frequentes nos pacientes com vestibulização dos incisivos superiores e incompetência labial.

Tratamentos interceptivos. Com este tipo de tratamento pretendemos evitar que siga o desenvolvimento de uma mal-oclusão que já tenha começado, e se é possível corrigi-la ou diminui-la. Realiza-se habitualmente entre os 8-10 anos de idade. Quando se tenta corrigir discrepâncias maxilares, denominam-se tratamentos ortopédicos.

  • Expansão maxilar no caso de mordidas cruzadas laterais, unilateral ou bilaterais, sobretudo quando se associam às deslocações mandibulares.
  • Tratar as mordidas cruzadas anteriores, dentárias e esqueléticas.
  • Correcção ou diminuição do ressalto, habitualmente associados à hipoplasia mandibular.
  • Fechar mordidas abertas, tanto anteriores como laterais.
  • Melhorar incompetências labiais.

Tratamento correctores. Também podem ser chamados tratamento em adolescentes. Iniciam-se quando se tiver completado a troca dentária entre os 11-14 anos. Quando não há alterações esqueléticas importantes e a mal-oclusão ocorrer unicamente pela mal posição dos dentes, é preferível esperar que se complete a troca dentária para começar o tratamento de ortodôncia. Nestes casos, não é pelo facto de começar mais cedo que os tratamentos terminam antes, começar mais cedo faz com que estes sejam mais longos

Tratamento em adultos. Desde o ponto de vista ortodôntico, um paciente é considerado adulto quando o crescimento estiver terminado. A idade não é um impedimento para realizar um tratamento de ortodontia. Os dentes podem ser movidos em qualquer idade. Habitualmente, em adultos o tratamento é mais complicado porque não dispomos de crescimento, o movimento dentário é mais lento e costuma estar associado a outras alterações que são as que podem limitar ou impossibilitar o tratamento de ortodôncia. Frequentemente, é necessário associar os tratamentos de ortodôncia com grandes reconstruções, endodôncias, prótese, implantes, tratamentos periodontais, cirurgia ortognática e outros.

O tratamento de ortodôncia prejudica os dentes?

 

Ao contrário, o tratamento de ortodôncia melhora a oclusão, corrige o empilhamento dentário, facilita a limpeza, melhora o estado periodontal, diminui o desgaste dos dentes. Mas também é certo afirmar que durante o tratamento de ortodôncia há uma maior predisposição às cáries, descalcificações dentárias e gengivite, mas controlável com a colaboração do paciente e seguindo as recomendações dadas na clínica em relação à higiene dentária, ao uso de colutórios com flúor, ao controlo de alimentos muito açucarados e com revisões periódicas ao seu dentista.

 

É importante a higiene durante o tratamento?

 

É uma das coisas mais importantes que se pede ao paciente antes de começar o tratamento. Uma boa higiene previne as complicações mais frequentes durante o tratamento de ortodontia, cáries, descalcificações dentárias, gengivite, e faz com que o tratamento seja mais curto.

 

Como é que se deve escovar os dentes ao ter o aparelho posto?

A escovação necessitará um pouco mais de tempo e de perícia porque ao levar os brackets existem mais sítios onde se acumula com mais facilidade a placa dentária e os restos alimentícios.

Na clínica, dedicamos um tempo importante para ensinar as melhores técnicas de higiene dentária que são essenciais para qualquer tratamento de ortodontia.

 

 

 

É doloroso o tratamento?

Os tratamentos de ortodontia não são dolorosos. Começam com arcos pequenos de forças muito ligeiras para começar o movimento dentário e que não produzem dor. Habitualmente, no princípio, os pacientes estão incómodos e com uma leve dor na mastigação, razão pela qual se recomenda que durante os primeiros dias comam alimentos brandos e, se for necessário, tomar algum analgésico suave. Mas, durante o resto do tratamento não sente nenhuma sensação desagradável

Tenho de realizar algum tipo de alimentação especial?

Não. O paciente pode comer tudo, mas deve ter um pouco de cuidado. Os Brackets estão colados, por essa razão deve evitar comer alimentos duros que posam descolá-los: milho frito, caramelos, chupa-chupas, comer maçãs com dentadas, sandes de pão com casca dura, frutos secos, pôr canetas na boca, tocar com os dedos.

Quais são os objectivos do tratamento?

 

Podemos resumir os objectivos do tratamento em:

  • Tratar discrepâncias esqueléticas
  • Corrigir as alterações dentárias
  • Conseguir uma oclusão funcional
  • Melhorar a estética dentária
  • Manter ou melhorar a estética facial
  • Saúde periodontal
  • ATM em relação central
  • Estabilidade

 

Qual é o objectivo mais importante?

Todos são igualmente importantes. Nenhum é mais importante do que o outro. Com o diagnóstico correto, poderemos saber se conseguiremos todos os objetivos do tratamento ou se há algum que não será possível realizar, mas o que não se deve fazer é piorar algum para melhorar qualquer outro

 

 

Todas as mal-oclusões têm tratamento?

Não. Nem todas as mal-oclusões podem ser corrigidas, nem sempre podemos conseguir todos os objectivos do tratamento, mas todas podem melhorar, sempre podemos realizar um tratamento de compromisso onde, pelo menos, consigamos alguns dos objetivos.

 

Quando se recorre à cirurgia ortognatia?

 

Quando há discrepâncias esqueléticas muito severas, a camuflagem ortodôntica não é suficiente para corrigir a mal-oclusão, nestes casos deve-se associar o tratamento de ortodontia com a cirurgia ortognatia.

 

Existem aparelhos ortodônticos que se notem menos?

Em regra geral, os aparelhos ortodônticos da atualidade notam-se muito menos que os que haviam há alguns anos. Os brackets (a parte do aparelho que fixa os arames) estão colados à parte exterior do dente. Estes brackets podem ser metálicos, de porcelana (transparentes) ou mistos. Os melhores aparelhos e mais eficazes são os metálicos. Apesar de serem usados tratamentos com brackets de porcelana, muito solicitados pelos pacientes adultos, os ortodontistas ainda não têm ao seu alcance um aparelho estético tão bom e eficaz como os metálicos.

O uso de aparelhos estéticos deve estar limitado a casos simples e onde não vão realizar grandes mudanças na inclinação dos dentes.

Na atualidade, estamos a utilizar a última geração de brackets, conhecidos como autoligáveis ou de baixa fricção. Com estes brackets autoligáveis conseguimos encurtar a duração dos tratamentos, reduzir o número de exodôncias e os movimentos dentais mais fisiológicos.

Quanto tempo dura o tratamento?

Apesar de o tempo médio de tratamento ser de 18-24 meses, variará para cada paciente. Normalmente, o tratamento para adultos demora um pouco mais do que o das crianças, mas este tempo se compensa pela melhor colaboração do paciente adulto. Outros fatores que devem ser tidos em conta são a gravidade do problema, a saúde do dente, as gengivas e os ossos, e como o paciente segue as indicações do ortodontista.

Apesar do tratamento ortodôntico ser longo, normalmente, na nossa experiência, o paciente não se arrepende do tempo utilizado ao finalizar o mesmo.

Qual é o primeiro passo?

A primeira coisa que tem de fazer é entrar em contacto connosco e pedir uma consulta de “primeira vez”, onde teremos um primeiro contacto com o paciente; recolher-se-ão os dados pessoais, ver-se-á o motivo da consulta e far-se-á uma breve exploração clínica.

 

Logo Ortodoncia Encinas

Localização:

A clínica está localizada na Avda. de Juan Carlos I. Centro Comercial Abierto de Menacho.

Estacionamento perto da clínica:

  • Plaza de San Antón
  • Memoria de Menacho
  • Calle Montesinos

 

Telefone de Emergências:

(Fins de Semana e Feriados)

670 653 329: Temos um serviço de assistência telefónica para explicar o que fazer quando tiver algúm problema.

}

Horário de Inverno:

(Coincidindo com o ano letivo)

  • Manhãs: De 9:30 a 13:00 horas
  • Tardes: De 16:00 a 19:00 horas

 

}

Horário de verão:

(Coincidindo com as férias escolares)

  • Manhãs: De 9:00 às 14:00 horas
  • Tardes: De 17:00 às 20:00 horas

 

Os horários podem sofrer modificações,

pelo que se recomenda telefonar para confirmar

924 249 244
Ligue-nos, será um prazer ajudá-lo
Ou preencha o formulario de contacto aqui